Título: Dia Mundial do Pão: confira receitas para celebrar a data
Data Inserção:17/10/2019 11:40:08 Veículo: Site - TV Jornal

Data Publicação: 17-10-2019 - clique aqui 3508cm²

Pense verde antes de imprimir

Dia Mundial do Pão: confira receitas para celebrar a data

O Dia mundial do Pão é celebrado nesta quarta-feira (16). Veja opções de receitas deliciosas para aproveitar este dia comendo um pãozinho.

Pão francês, pão rústico, bengala, filão, pão caseiro, pão de cereais, ciabatta, bisnaguinha, pão sírio, pão doce, pão australiano, pão de forma, pão italiano, pão integral... O pão é um dos alimentos mais tradicionais em todo o mundo. Para homenagear essa iguaria tão variada, tão popular e tão consumida, foi criado o Dia Mundial do Pão, celebrado nesta quarta-feira (16). O dia foi instituído em 2000, em Nova York, pela União dos Padeiros e Confeiteiros.

>>>Do francês ao Recife: saiba mais sobre os tipos de pão

A história do pão é antiga. Ele teria surgido há mais de 6 mil anos, quando os egípcios descobriram a fermentação do trigo. Ali ele era considerado um alimento básico e era um símbolo de poder. Os pães preparados com trigo de qualidade superior eram destinados apenas aos ricos. Os egípcios se dedicavam tanto ao pão que se tornaram conhecidos como “comedores de pão”.

DELÍCIA 09/10/2019 11:30 Que tal preparar Pão de Queijo? DELÍCIA 20/09/2019 11:30 Que tal preparar um Pão Caseiro Recheado? Ô DE CASA 13/08/2019 14:47 Chef Wellington prepara Pão de Mel em Parnamirim Ô DE CASA 30/07/2019 11:40 Chef Wellington prepara Torta Salgada de Pão em Casa Amarela Ô DE CASA 23/07/2019 11:40 Chef Wellington faz Escondidinho de Pão e Suco de Capim Santo no Janga

“É importante lembrar da importância que o pão tem para a humanidade. Desde os primórdios, os grãos eram consumidos de forma bruta, comidos crus. Posteriormente, alguns historiadores falam que, por acidente, os pães - que eram formados numa pasta mascada na boca, pasta essa feita de mingau – caíram em cima de uma pedra quente, em uma fogueira e, a partir dali, se gerou uma massa assada”, conta o especialista e historiados sobre pão, Augusto Cezar de Almeida, em entrevista à Agência Brasil. Almeida é autor de diversos livros como A História da Panificação Brasileira – a Fantástica História do Pão e da Evolução das Padarias no Brasil e do Dicionário da Panificação Brasileira. Ele também é editor da revista Panificação Brasileira.

Quando o homem começa a controlar o processo de fermentação, a técnica de fazer pão se aprimorou e se espalhou pelo mundo. “No começo da história, tinha muita rejeição àquilo que fermentava porque dava ideia que estava estragando. Quando se teve controle, com Pasteur [Louis Pasteur, cientista francês, 1822-1895], que foi um estudioso que conseguiu controlar e entender o processo fermentativo, essa ação da fermentação passou a se propagar de forma mais controlada, mais industrial”.

Receitas Pão Caseiro Recheado Ingredientes

500 g de farinha de trigo
250 ml de leite
50 ml de água
50 g de margarina ou manteiga
10 g de fermento biológico em pó
2 ovos
1 col. (sopa) de açúcar
1 col. (chá) de sal

Recheio:
2 calabresas TONY passadas no ralo grosso
1 xíc. de azeitonas picadas
200 g de queijo prato ralado grosso
2 gemas
50 g de queijo parmesão ralado

Modo de Preparo

Esquente o leite no microondas por cerca de 25 segundos (até que ele fique morno), depois misture o fermento e 150 g de farinha com o leite, cubra e deixe descansar num lugar quente por cerca de 30 minutos (pode ser próximo ao forno ligado).

Aqueça levemente a água e misture com o açúcar e o sal. Pegue um dos ovos, bata a clara em neve e misture com a gema, a água e o restante da farinha. Misture bem e em seguida adicione a massa fermentada. Sove por cerca de 5 minutos e adicione a margarina derretida.  Sove bem por mais 20 minutos. Caso a massa fique muito pegajosa, adicione mais farinha aos poucos, até que ela comece a desgrudar das mãos.

Coloque a massa numa vasilha e cubra, deixe descansar num lugar quente por cerca de 40 minutos ou até dobrar de tamanho.

Com a ajuda de um rolo abra a massa em formato retangular. Espalhe os ingredientes do recheio misturados sobre a massa e depois enrole a massa como um bolo de rolo.

Ponha o pão recheado numa assadeira, faça pequenos cortes em diagonal na parte de cima do pão. Pincele com gema e polvilhe com queijo ralado. Leve ao forno pré-aquecido a 190° C por cerca de 25 minutos ou até dourar.

Delícia Holandesa com Pão Ingredientes

15 fatias de pão de caixa sem casca e cortadas em diagonal
02 caixas de leite condensado
06 ovos
04 col. (sopa) de manteiga
01 caixa de creme de leite
3 laranjas separada em gomos
150g de cream cheese
100g de passas sem sementes
raspas de 2 limões siciliano
150g de damascos em tiras
100g de amêndoas laminadas
01 xícara de açúcar demerara

Modo de Preparo

Bata os ovos com a manteiga e o cream cheese. Acrescente as raspas de limão e bata mais uma vez.

Com uma espátula, misture delicadamente o creme de leite e o leite condensado, até formar uma mistura uniforme. Acrescente as passas, os gomos de laranja e os damascos e misture mais um pouco. Coloque num refratário de porcelana retangular de 30cm de comprimento bem untado com margarina.

Arrume as fatias de pão sobre o creme, no refratário, umas sobre as outras, em duas carreiras, deixando as pontas dos triângulos para cima. Polvilhe com o açúcar demerara e as amêndoas. Leve ao forno médio pré-aquecido 180°C por 40 minutos. Deixe esfriar e leve ao refrigerador por 4 horas. Sirva gelado.

Hot Dog Bacon Ingredientes

5 pães de hot dog
5 salsichas hot dog cozidas
15 fatias de bacon
200g de bacon picado
03 batatas inglesas amassadas
01 copo de requeijão
50g de queijo ralado
01 colher de sopa bem cheia de margarina
01 pouch de molho de tomate Tambaú
02 tomates picados
01 cebola picada
08 dentes de alho picador
02 colheres de sopa de azeite
Batata palha a gosto
10 fatias de queijo mussarela
01 litro de óleo para fritar

Modo de Preparo

Numa panela misture a batata, a margarina, o requeijão e o queijo ralado e leve ao fogo para fazer um purê. Reserve.

Enrole cada salsicha hot dog cozida com 3 fatias de bacon prendendo com palitos de dente. Frite sob imersão de óleo e reserve.

Numa panela aqueça o azeite e frite a cebola e o alho. Acrescente o tomate e o molho de tomate e deixe apurar no fogo cozinhando por 5 min. Reserve.

Montagem

Abra o pão e coloque um pouco do purê de batata, uma salsicha frita com bacon, um pouco do molho de tomate. Batata palha. Cubra com duas fatias de bacon e use o maçarico para gratinar o queijo.

O pão no Brasil

Almeida conta que o produto chegou ao Brasil por meio dos portugueses: “Para se ter ideia, o primeiro documento que narra um brasileiro consumindo pão foi a carta de Pero Vaz de Caminha. Quando as naus [portuguesas] chegaram em território brasileiro, elas traziam pães. Os índios então provaram, pela primeira vez, aquilo que era totalmente estranho, que era o pão. E a reação dos índios não foi lá muito favorável porque eles não estavam habituados a consumir aquele tipo de produto. Os produtos que se consumiam aqui eram derivados da mandioca e típicos da região”.

Os pães que foram provados pelos índios eram muito rústicos e, pela longa viagem, provavelmente eram duros também. “Por isso não deve ter sido muito fácil aceitar”, diz Almeida.

Mas com o plantio do trigo, que teria sido iniciado pelas sementes trazidas por Martim Afonso de Souza [nobre e militar português, 1490-1570], é que o hábito de comer pão começa a crescer no país. “A primeira narrativa que se tem aqui [no Brasil] de trigo foi com Martim Afonso de Souza, lembrando das Capitanias Hereditárias. Ali, o militar Martim Afonso de Souza se tornou donatário da Capitania de São Vicente, primeira capitania que tivemos no Brasil. Ele também era governador da Índia, muito próxima das regiões árabes, e ele trouxe sementes de trigo para o Brasil. São duas narrativas que pouco se fala aqui: primeiro, que o pão foi provado pelos índios nas naus portuguesas. E, segundo, que o trigo foi trazido pelo Martim Afonso de Souza”, conta o historiador.

 

Reproduzido conforme o original, com informações e opiniões de responsabilidade do veículo.